7 dicas para fazer um projeto de energia fotovoltaica

projeto de energia fotovoltaica

O projeto de energia fotovoltaica consiste na modelagem de um sistema de energia limpa, caracterizado pela instalação de painéis solares. Entretanto, nele estão envolvidas algumas habilidades essenciais, ainda que se trate de um procedimento básico. Nesse sentido, é importante se informar antes de colocar em prática um projeto como esse. 

Pensando nisso, no post de hoje vamos apresentar 7 dicas que irão ajudá-lo a entender um pouco melhor as etapas essenciais para um projeto desse. Acompanhe!

Dicas para criar um projeto de energia fotovoltaica

1. Verifique o tipo de cobertura

O tipo de cobertura que receberá esse tipo de estrutura pode influenciar diretamente em diversos aspectos do projeto, sobretudo em relação à sua fixação. Isso acontece porque as telhas de fibrocimento, por exemplo, são mais frágeis do que opções como as telhas coloniais, de barro/concreto ou coberturas feitas de telhas metálicas.

No caso de telhados pré-fabricados em concreto ou lajes planas, o projeto se dá de maneira ainda mais eficiente, tendo em vista que esse tipo de superfície é ideal para a execução de um projeto de energia fotovoltaica, afinal, elas oferecem mais flexibilidade no método de fixação das placas.

2. Analise eventuais interferências

A análise de objetos que possam causar interferências também é um passo muito importante na implantação desse tipo de projeto. Em um cenário ideal, recomenda-se a colocação de painéis solares em um espaço livre de sombras que possam causar interferências em qualquer momento do dia e durante todo o ano.

Vale destacar aqui a necessidade avaliar as soluções disponíveis para impedir que o projeto seja comprometido por interferências externas, já que elas podem gerar uma falha na geração de energia elétrica, pois as sombras sob os módulos interromperiam o seu máximo desempenho.

3. Observe a posição dos módulos

Deve-se analisar também a melhor posição para permitir que os módulos trabalhem de maneira mais eficiente, ou seja, é preciso determinar o local onde a energia solar pode ser melhor aproveitada. Por via de regra, as placas fotovoltaicas devem ser instaladas em direção ao norte, já que no país o sol segue a tendência de se pôr ao oeste. 

Contudo, é preciso frisar que o leste e o oeste também são opções viáveis. Além disso, o posicionamento do telhado, bem como a sua inclinação, pode interferir no resultado, logo, se trata de uma avaliação fundamental. Nesse contexto, se recomenda dar preferência ao telhado que apresenta inclinação menor que a latitude da região.

4. Estude a área de instalação

No que diz respeito à quantidade de placas a serem instaladas, é importante considerar o tamanho da área disponível. Considerando o consumo de energia necessário, alguns cálculos precisam ser definidos, já que podem variar em razão do capital disponível para investimento e o consumo de energia elétrica que se pretende reduzir. Por se tratar de um serviço mais técnico, esse tipo de atividade fica por conta das empresas especializadas, contratadas para desenvolver o projeto fotovoltaico.

5. Faça uma análise estrutural

Para os módulos que devem ser inseridos no projeto de energia fotovoltaica, é necessário calcular a área de instalação. No caso da energia solar para o aquecimento de água, por exemplo, é preciso considerar a tensão do sistema, já que a potência de geração se dá em função desse aspecto, assim como o número de módulos necessários para esse tipo de tensão. Se mais potência for necessária na instalação, basta acrescentar novas mesas.

6. Avalie o local da instalação do inversor

O inversor é um equipamento eletrônico que tem como principal objetivo proteger o sistema e determinar a quantidade de energia produzida pelas placas fotovoltaicas. Além disso, por meio dele é possível retificar o modo que a corrente elétrica passa pelos fios, sobretudo em relação a de corrente contínua para corrente alternada.

Para facilitar tanto a manutenção quanto às conexões com a rede, procure identificar se existe um espaço disponível próximo ao quadro de distribuição no qual se pretende efetivar o seu projeto de energia fotovoltaica. Além disso, deve-se atentar também para a proteção do equipamento, visando sua maior durabilidade.

7. Atenção às questões de segurança

Finalmente, não se esqueça de analisar as questões técnicas, em especial aquelas atreladas às disposições da rede elétrica da residência ou prédio no qual será implantado o sistema de energia fotovoltaica. Esse cuidado é primordial para identificar os locais da passagem de fios. 

Dessa forma, caso o equipamento não apresente um resultado esperado ou não funcione adequadamente, pode-se avaliar no inversor os valores calculados, resolvendo dessa forma esse tipo de problema com mais eficiência. Outro ponto de segurança que merece destaque são os pontos de aterramento no telhado, já que todos os sistemas desse tipo devem ser aterrados corretamente.

Pronto. Agora você já sabe alguns dos aspectos mais importantes para fazer um projeto de energia fotovoltaica residencial ou predial. Cada um destes fatores merecem atenção especial, sobretudo durante a implementação do sistema. 

Se o conteúdo lhe foi útil, mas ainda restaram dúvidas sobre o detalhamento do projeto, clique abaixo ou entre em contato conosco através do WhatsApp!

One thought on “7 dicas para fazer um projeto de energia fotovoltaica

  1. Pingback: Principais regras para energia solar: confira quais são – César Engenharia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *